domingo, 5 de abril de 2009

Como caça e caçador!

Foi complicado o dia que descobri que me tornei um alvo. E ser alvo raramente é legal. Ser alvo da polícia, do bandido, de inveja, alvo de um pombo... Infinitos alvos que estamos sujeitos a nos tornar. E, você ser o 'GRANDE' escolhido, nem sempre pode relacionar a sorte! Até mesmo porque, nem sempre levantamos com o pé direito.

Mas, e quando nos tornamos alvo do cupido?

Pois é... Eu me tornei mais um dele. E, podem acreditar: Foi uma grande fase pra mim. De insegurança, tortura e angústias! E sabemos que quando somos o alvo desse pequeno terrorista, não há escolhas e nem saídas! Eu bem que tentei algumas fugas, mas não funcionou como eu esperava. Acabei me tornando uma apaixonada. Sabem a parte ruim de tudo isso? Todo apaixonado tem um alvo. E no meu caso, não sabia conquistar territórios e nem corações. Foi um desastre da estupidez de um certo cupido. Definitamente não foi de bom tom ele me escolher pra ser a mal amada. Afinal, eu nunca fiz parte da grande massa que o chama de burro! E mesmo com todo esse presente de cupido, uma flechada pelas costas, ainda não faço parte dessa comunidade. Só acho que ele não é muito esperto, e confiável por sinal.

Só quero que ele aprenda que o amor não é brincadeira de 'tiro ao alvo'. É um quebra-cabeça! E sem as peças que se encaixam perfeitamente, não tem sentido e nem jogo pra terminar.

4 comentários:

Bruno R.Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno R.Ramos disse...

Oi MIxha,
Ser alvo de você é que deve ser um grande privilégio, contudo acredito que a metáfora não é das melhores. Penso que quando temos a autoestima para desenvolver um relacionamento harmônico não podemos nos situar numa condição de inferioridade ao par, por isso, minha querida Mixha, niguém é um simples alvo ou atirador neste caso. Deixo aqui minha "setinha" de razão, sem o pretesto de dizer-me especialista em algo. Sempre achei que falar de relacionamento é coisa de ..., entretanto, a menina é mais do que considera ser e "mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira". Tenho dito!

Eu amo a E.Y. disse...

oi Michelle, se eu tivesse pedido a você para escrever um texto que retratasse a minha realidade, você não teria feito um melhor do que o seu post de hoje.

É isso mesmo, também fui alvo do cupido. Da pior forma, sem a peça para encaixar, como você disse.

Beijos!

Gustavo de Almeida disse...

Eu tb acho que voce definiu bem o amor. Muitas das vezes parece ser um jogo mesmo :)

e escreve bem demais 1!